Final da trilogia infantojuvenil traz mais do mesmo e apresenta certo desgaste da fórmula dos anteriores O primeiro livro dos Borribles me impressionou por ser uma aventura infantojuvenil empolgante que não insultava a inteligência dos jovens leitores e apresentava essas crianças imortais que amam a liberdade acima de tudo em meio às noites das grandes…

Continue lendo »